Ex amor

O seu peito não é mais minha morada
Os seus beijos não são mais meu alento 
Sua cama não é mais meu refúgio 
Ao seu lado não é mais meu lugar

Sua voz não mais me acalma 
Teus carinhos não me tocam a alma
Na tua casa não quero mais habitar
Sua mão sob a minha sentido já não faz

Te amar já não posso mais 
Seu olhar não me faz suspirar 
Teu abraço já não é meu escudo
Teu calor já não me esquenta 
Teu amor já não nos sustenta 
E em outros braços eu queria estar...

Como eu sou!

ssplash

Não consigo entender essa necessidade que as pessoas têm de
querer estar “nos padrões”, usar o que todo mundo ta usando,
de vestir o que todo mundo ta vestindo,
de ter o que todos têm
de querer ter o que tá na “moda” mesmo achando não tão bonito e condenar o diferente.
Lembro-me de pessoas me olharem julgando por
eu gostar de caveira, de repente caveira estava na “moda”
e todo mundo usando.
NUNCA quis ser igual a ninguém e agradar a todos.
sempre fui quem sou, e não me importo quando me olham por eu ser “diferente”
me incomoda quando me julgam por eu não ser padrão. É o meu jeito, não faço tipo.
Eu não julgo, nem acuso ou acho errado quem é diferente de mim.
Meu conceito de vida não deve ser o mesmo da população, de consumir
o que todos têm, o diferente, a ideia de ter/ser único me encanta
eu não sou a roupa que eu uso,o jeito que eu me visto só é um reflexo de quem eu sou,
das coisas que eu gosto, das musicas que eu ouço,dos filmes que vejo, dos livros que eu leio…
Não me obrigo a nada, muito menos a ser “diferente”.
Se eu quiser usar rosa eu uso, se eu quiser sair com uma camisa de banda e meu coturno eu saio.
Não vou a baladas que todos vão porque não quero,não vou a praia porque eu não curto
sou muito branca porque nasci assim (não estou doente e não faço questão de estar bronzeada) ouço rock porque gosto.
São meus gostos e escolhas, não quero aparecer ou algo do tipo.
O que as pessoas não entendem é que EU SOU ASSIM.
Quer usar seu vestido colado, seu salto 15,
seu cabelo comprido com californianas e ter seu namorado bombado a tira colo na baladinha com seu combo de vodka e red bull.
Se isso é quem você é, simplesmente seja.
Estou longe de querer que todos sejam iguais a mim, o que eu quero dizer é que as diferenças devem ser respeitadas!